Castro Alves


https://www.portalcatarina.ufsc.br/_images/writer.png

Information about the writer

Description

  • Formado em humanidades, poeta, médico, latinista, professor, teatrólogo, político e cavaleiro da Ordem de Cristo. Blake (1883) registra que nos Cantos do Brasil foram publicadas as poesias "Vozes D'África", "Navio Negreiro", "A Hebreia", "Sub tegmine fagi" e o "Laço de fita". Em Sacramento Blake o nome do autor está grafado apenas como "Antônio de Castro Alves".

Source(s) of data

  • COUTINHO, Afrânio; SOUSA, José Galante de. Enciclopédia de literatura brasileira. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional; Academia Brasileira de Letras, 2001. 2 v. ISBN 8526007238
  • BLAKE, Augusto Victorino Alves Sacramento. Diccionario Bibliographico Brazileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1893. 7 v.

Source: https://pt.wikipedia.org/wiki/Castro_Alves

Antônio Frederico de Castro Alves (Vila de Nossa Senhora do Rosário do Porto da Cachoeira, 14 de março de 1847 — Salvador, 6 de julho de 1871) foi um poeta brasileiro. Escreveu clássicos como Espumas Flutuantes e Hinos do Equador, que o alçaram à posição de maior entre seus contemporâneos, bem como versos de poemas como "Os Escravos" e "A Cachoeira de Paulo Afonso", além da peça Gonzaga, que lhe valeram epítetos como "poeta dos escravos" e "poeta republicano" por Machado de Assis, ou descrições de ser "poeta nacional, se não mais, nacionalista, poeta social, humano e humanitário", no dizer de Joaquim Nabuco, de ser "o maior poeta brasileiro, lírico e épico", no dizer de Afrânio Peixoto, ou ainda de ser o "apóstolo andante do condoreirismo" e "um talento vulcânico, o mais arrebatado de todos os poetas brasileiros", no dizer de José Marques da Cruz. Integrou o movimento romântico, fazendo parte no país daquilo que os estudiosos chamam de "terceira geração romântica".Começou sua produção maior aos dezesseis anos de idade, e seus versos de "Os Escravos" foram iniciados aos dezessete (1865), com ampla divulgação no país, onde eram publicados nos jornais e declamados, ajudando a formar a geração que viria a conquistar a abolição. Ao lado de Luís Gama, Nabuco, Ruy Barbosa e José do Patrocínio, destacou-se na campanha abolicionista, "em especial, a figura do grande poeta baiano Castro Alves".José de Alencar disse dele, quando ainda em vida, que "palpita em sua obra o poderoso sentimento de nacionalidade, essa alma que faz os grandes poetas, como os grandes cidadãos". Teve por maiores influências os escritores românticos Victor Hugo, Lord Byron, Lamartine, Alfred de Musset e Heinrich Heine.O historiador Armando Souto Maior disse que o poeta, "como assinala Soares Amora 'por um lado marca o ponto de chegada da poesia romântica, por outro já anuncia, nalguns processos poéticos, em certas imagens, nas ideias políticas e sociais, o Realismo.' Não obstante, deve ser considerado o maior poeta romântico brasileiro; sua poesia social contra a escravidão galvanizou a sensibilidade da época". Diz Manuel Bandeira que "o único e autêntico condor nesses Andes bombásticos da poesia brasileira foi Castro Alves, criança verdadeiramente sublime, cuja glória se revigora nos dias de hoje pela intenção social que pôs na sua obra".No dizer de Archimimo Ornelas, "Temos Castro Alves, o revolucionário; Castro Alves, o abolicionista; Castro Alves, o republicano; Castro Alves, o artista; Castro Alves, o paisagista da natureza americana; Castro Alves, o poeta da mocidade; Castro Alves, poeta universal; Castro Alves, o vidente; Castro Alves, o poeta nacional por excelência; enfim, em todas as manifestações humanas poderemos encontrar essa força revolucionária que foi Castro Alves" e, sobretudo, "Castro Alves como o homem que amou e foi amado".

TitleClassificationYear

TitleTypeGênero Year

TitleWriter(s)Year

Beginning yearEnding yearDescription
18521852Inauguraçao das primeiras linhas telegráficas do Brasil
18611861Brasil e Inglaterra rompem relações diplomáticas
18611861O Paraguai declara guerra ao Brasil - Solano Lopes invade o Mato Grosso
18651870Guerra do Paraguai
18481848Rebelião Praieira em Pernambuco
18501850A Lei Eusébio de Queiroz extingue o tráfico negreiro
18541854Inauguração da primeira estrada de ferro do Brasil
18711871Lei do Ventre Livre, declara libertos os filhos de escravos, nascidos a partir dessa data
18671867Inauguração da estrada de ferro Santos-Jundiaí
18701870Lançamento da Campanha Republicana no RJ
18551855Início da carreira literária de Machado de Assis
18401889Segundo Reinado - D. Pedro II governa o Brasil
18501870Apogeu do Império no Brasil
18701889Declínio do Império no Brasil
18711871Comuna de Paris
18481848Publicação do Manifesto Comunista
18571857Cultura: Flaubert publica Madame Bovary
18701870Intelectuais portugueses debatem idéias anti-burguesas e anti-românticas
18591859Ciência: Darwin lança A Origem das Espécies
18641865Guerra contra Aguirre, do Uruguai
18501850Criação da província do Amazonas
18511852Conflito: Guerra contra Rosas e Oribe
18611865Guerra da Secessão nos Estados Unidos
18671867Publicação de "O Capital", de Carl Marx
18501850Inauguração da linha de vapores do Rio de Janeiro para a Europa
18611861Rompimento de relações entre Brasil e Inglaterra (Questão Christie)
18691869Inauguração do canal de Suez
18521852Conflito: Batalha de Monte Caseros (Argentina). General Urquiza derrota o presidente Rosas
1857185708/03 - ataque incendiário da polícia causa morte de 129 operárias americanas, na fábrica Cotton, em Nova York. Na data, foi instituído o Dia Internacional da Mulher.


Comments are the sole responsibility of the authors and do not represent the views of this repository. If you find something that violates the terms of use, report it by clicking the report button.

This document has not been commented yet, leave your comment by clicking on "Add comment"